Como a alimentação interfere na nossa imunidade

A microbiota intestinal é o conjunto de microorganismos ( bactérias, fungos, vírus, etc) que habitam nosso organismo principalmente o intestino. O nosso intestino é o nosso maior órgão de defesa do corpo, ele abriga 70-80% das células de defesa. A microbiota é responsável pela função e o desenvolvimento do sistema imune (de defesa) do nosso corpo. Uma microbiota saudável é essencial para o desenvolvimento de um sistema de defesa adequado.


O nosso desenvolvimento da microbiota intestinal ocorre principalmente nos 1000 dias que engloba desde de a gestação até o segundo ano de vida da criança. O tipo de parto, a alimentação o que e quando o bebê recebe, poluição, o uso de antibióticos interferem na formação dela.
A nutrição adequada e de qualidade influencia positivamente o desenvolvimento e a maturação do sistema imune. Auxilia na formação da microbiota saudável e no ambiente intestinal saudável.


A alimentação tem muito mais impacto nas doenças crônicas não transmissíveis ( pressão alta, diabetes, colesterol elevado, problemas cardíacos ) do que a genética. Apenas 20% da saúde depende da genética. 80% da nossa saúde é ligada ao ambiente que são nossas escolhas em relação a alimentação e estilo de vida. Nosso DNA não podemos mudar mas o que comemos podemos escolher e isso modifica nossa microbiota e nosso sistema de defesa.

 As crianças de até  2 – 3 anos de vida estão formando a microbiota intestinal e isso vai repercutir no seu futuro em relação as manifestações das doenças.


O leite materno é perfeito pois ele é um composto vivo que contém anticorpos, enzimas, hormônios, pré, prós e pós bióticos. Tudo isso proporciona benefícios a saúde do bebê. As fórmulas infantis tentam se aproximar ao máximo possível dele.


Os prebióticos são  ingredientes alimentares não digeríveis por nós no intestino delgado que chegam no cólon e alimentam as bactérias boas, trazendo benefícios a saúde. São prebiótiocos os Frutoligossacarídeos (FOS), Galactoligossacarídeos (GOS), inulina, fibras, pectina e outros açúcares. Contém prébioticos o leite materno, aveia, ervilha, cevada, feijão, grão-de-bico, beterraba, alho, banana, cebola, alcachofra, batata yacon, raiz de chicória, repolho, brócolis e cereais integrais.


Os probióticos são as bactérias vivas benéficas para a nossa flora intestinal. Elas conferem benefícios ao nosso organismo. São os principais probióticos presentes no leite materno as Bifidobacterias e os Lactobacilos.


Simbióticos são os pré e os próbióticos juntos. 


Posbióticos são compostos, produtos metabólicos produzidos pelos próbioticos. 


Já se sabe que os prebióticos FOS/GOS na relação de 9:1 conferem benefícios ao nosso sistema de defesa reduzindo infecções intestinais e respiratórias. Ele confere uma proteção na integridade da barreira intestinal, aumenta a proteção quanto as infecções, diminui o desencadeamento de alergias, melhora a consistência e a frequência das fezes, aumenta a produção das bactérias benéficas para o nosso organismo. Ele se apresenta no leite materno e em algumas fórmulas infantis alimentares.


Uma microbiota equilibrada é fundamental para o desenvolvimento do sistema de defesa do organismo. Os pré e probióticos melhoram o sistema imune através do intestino. 

3 respostas
  1. turkce
    turkce says:

    The rectangle on the machine is what makes it work for me. As a whole it leads me to the hand, the four vents point to the face. Without this the whole image would be weaker. Your processing to brighten the skin helps is find the human elements in the image. Ethyl Renado Chic

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *